top of page
  • Foto do escritorCarolina Ligocki

Como evitar conflitos financeiros em família

Atualizado: 12 de jul. de 2023



Olá visitante,


As famílias com crianças enfrentam muitos desafios financeiros, especialmente quando se trata de gerenciar o fluxo de dinheiro. Os custos de cuidados infantis, atividades extracurriculares e despesas diárias podem rapidamente se acumular e causar estresse financeiro para os pais. No entanto, existem algumas estratégias que as famílias podem adotar para criar um ambiente financeiro saudável e ensinar os filhos a serem responsáveis e resilientes em relação ao dinheiro.


Quando as finanças estão desorganizadas, a tensão pode surgir rapidamente, transformando o ambiente doméstico em um campo de batalha. O resultado pode ser o rompimento de relacionamentos e o desgaste emocional dos membros da família. Mas não precisa ser assim. Neste artigo reuni algumas sugestões sobre como criar um ambiente financeiro saudável em casa, evitando conflitos e usando o fluxo de dinheiro para potencializar sonhos e os resultados.


Construa uma comunicação clara e aberta sobre dinheiro. Os membros da família devem se sentir à vontade para discutir as finanças sem medo de julgamentos ou críticas. Isso pode ser alcançado por meio de bate-papos regulares, onde todos os membros têm a oportunidade de expressar seus sentimentos e suas opiniões, compartilhar desejos e necessidades para que possam estabelecer sonhos em conjunto, especialmente em momentos que não haja um problema financeiro em pauta.


Definam os sonhos prioritários e transforme-os em metas financeiras realistas e alcançáveis, estabelecendo datas limites. As metas financeiras podem variar desde economizar para passeios aos finais de semana, uma viagem de férias até investir em uma nova casa. O importante é que essas metas sejam estabelecidas em conjunto e que todos os membros da família sejam responsáveis ​​por sua realização. Isso não só ajudará a manter a família motivada, mas também criará um senso de união e colaboração. É fundamental lembrar que ter objetivos claros do que querem realizar ajuda a reduzir desperdícios e a encontrar formas criativas para aumentar o fluxo de renda.


Estabeleçam limites para o orçamento familiar. É importante que todos os membros da família estejam cientes das principais despesas mensais e do dinheiro que desejam gastar em cada área (supermercado, transporte, lanches, eletricidade…). Isso ajuda a reduzir desperdícios, estimula a criatividade e direciona o dinheiro para o que é mais valioso e importante para os membros da família. A sensação muda de sacrifício na contenção de despesas para a alegria de concretizar sonhos por meio das metas.


Comemorem cada conquista, mesmo as pequenas. Essa prática pode ajudar a aumentar a autoestima e a motivação. Quando as pessoas se concentram apenas em objetivos distantes e difíceis de alcançar, é fácil perder a motivação e a sensação de progresso. Comemorar pequenas conquistas ao longo do caminho pode ajudar a manter a motivação e o foco, além de proporcionar um senso de realização. Isso pode ser particularmente importante quando se trata de objetivos financeiros, onde a jornada de vencer a pressão para o consumo, quebrar paradigmas e mudar hábitos pode ser desafiadora. Brindar, falar sobre as pequenas conquistas, colocar lembretes do que foi realizado ao longo dos dias pode ajudar a manter a motivação e o foco, e tornar a vida mais agradável e gratificante.


Lembre-se que você e sua família têm um fluxo financeiro acontecendo, independentemente da quantidade de dinheiro ser pequena ou grande. Ele sempre existirá, não é algo momentâneo, e as decisões e ações de cada dia interferem nele. Seguindo o Método dos 6Gs, com algumas estratégias simples, sua família pode gerenciar o fluxo de dinheiro para que ele seja sustentável e isso transformará para melhor o dia a dia, tornando-o mais leve e agradável. Contem conosco!


Carolina Ligocki Fundadora da Oficina das Finanças, autora, investidora, empresária, palestrante e bióloga. Apaixonada por impactar positivamente a sociedade e o meio ambiente.


Comments


bottom of page