Programa Oficina das Finanças na Escola

Pesquisa de impacto 2020

INTRODUÇÃO

Esta pesquisa de impacto foi realizada pelo grupo de pesquisa Influência do Laboratório de Psicologia Social da Universidade de Brasília, sob coordenação do Prof. Dr. Fabio Iglesias. Os pesquisadores responsáveis são Aline Fernandes e Filipe Lima. Teve por objetivo acompanhar os resultados do Programa Oficina das Finanças na Escola nos comportamentos e crenças de alunos, familiares e professores.

 

Os dados a seguir se referem às respostas coletadas de 719 alunos de 25 escolas, 457 familiares de 18 escolas e 197 professores de 42 escolas. Todas essas escolas adotaram em 2020 o Programa Oficina das Finanças na Escola. Foram aplicados três questionários diferentes, específicos para cada público (alunos, familiares e professores), elaborados com base em objetivos para identificar a influência direta e indireta do Programa.

Os dados foram coletados majoritariamente nos meses de outubro a dezembro de 2020. Eles representam uma amostra por voluntariado da população. Por isso, os resultados da pesquisa não podem ser considerados representativos de toda a população de familiares, alunos e professores das entidades participantes, embora sejam válidos para formular hipóteses sobre esse universo.

PROFESSORES

Em 2020, tivemos 197 professores, sendo 87,3% do sexo feminino com idade média de 42 anos (Desvio Padrão = 8,93), respondente da pesquisa de impacto. Os professores responderam que, para as aulas de Educação Financeira, utilizaram as ferramentas: manual do professor, aulas em vídeo, plataforma da escola, Oficina on-line e apoio pedagógico no WhatsApp. Os professores também relatam que a maioria dá aula para alunos do 5º (24,9%), 4º (23,4%), 2º (21,8%) e 3º (21,8%) ano. 

Os professores avaliaram elementos do trabalho desenvolvido, a partir dos itens abaixo, utilizando uma escala de 0 (discordo totalmente) a 10 (concordo totalmente): 

A respeito dos alunos, os professores avaliaram os seguintes comportamentos: 

Sobre o projeto realizado, os professores avaliaram também os seguintes aspectos: 

Foi realizado um processo de fatoração dos 21 itens, obtendo uma solução unifatorial sem redução de itens, agrupando itens sobre a percepção dos professores sobre o programa de Educação Financeira: 

COMENTÁRIOS

 Diante dos resultados dos dados coletados, podemos destacar que os professores julgam que a Educação Financeira é essencial para o futuro dos alunos (9,6) e que o trabalho da Oficina das Finanças na escola é relevante (9,16). Além disso, relataram que os  livros de atividades dos alunos foram utilizados (9,32) e que conseguiram relacionar os conhecimentos da Oficina das Finanças com outras disciplinas (8,8).

 

      Em relação aos alunos, os professores observam que eles demonstram estar pensando sobre o uso do dinheiro (7,97) e que conseguem relacionar o que aprendem em sala de aula com o dia a dia (8,09). Sobre o programa, os professores concordam que o ambiente de apoio melhora o desenvolvimento das atividades (8,72), que obter o certificado do curso de 120h em Educação Financeira na Escola é útil para suas vidas (8,94) e que eles se sentem reconhecidos ao obter o certificado e o pin de participação no programa da Oficina das Finanças (8,77). 

Sugestões e comentários dos professores 

Abaixo estão os relatos espontâneos dos professores participantes da pesquisa, em formato de nuvem de palavras, onde quão maior for a palavra, maior a frequência do seu aparecimento nos depoimentos: 

Alguns relatos espontâneos dos professores participantes: 

“Sou muito fã do Programa Oficina das Finanças na Escola. Um lindo trabalho que prepara as crianças para o uso responsável, ético e sustentável do nosso dinheiro.” 

“O programa oficinas das finanças foi muito relevante para minha vida pessoal e profissional, tive um retorno muito positivo dos alunos e dos pais em relação ao aprendizado. Porém, devido à pandemia, não consegui trabalhar todas as experiências sugeridas no livro. Pretendo no próximo ano dar continuidade, pois aprender a lidar com o dinheiro de forma consciente, responsável e ética desde pequeno, é muito importante para o crescimento pessoal e social dos alunos.” 

“O curso oficina das Finanças abre para os alunos e também professores uma nova forma de usar o dinheiro conscientemente. Gostei do curso achei de muita utilidade. Uma pena estarmos em tempos de Pandemia e não podermos fazer nosso trabalho diretamente com os alunos. Acredito que eles iam aprender ainda mais.” 

“Estou adorando participar do curso Oficina das finanças, está sendo enriquecedor todos os conhecimentos adquiridos, tanto para minha vida pessoal, quanto profissional.” 

“A oficina das Finanças me ajudou a repensar minha vida financeira, me levando a mudanças com planejamentos em questão ao dinheiro que gasto. Uma vez que gastava muito dinheiro sem planejamento, hoje vejo se realmente é uma necessidade ou apenas um desejo de minha parte.” 

“O curso de Educação financeira me proporcionou um importante conhecimento sobre o uso correto das minhas finanças e com isso pude proporcionar aos meus alunos uma orientação e um aprendizado sobre como eles também podem fazer bom uso do dinheiro em sua família. Excelente curso e de fácil aprendizado!” 

FAMÍLIA

Participaram da pesquisa 457 pais e responsáveis de alunos. A maioria das crianças dos responsáveis respondentes são do sexo masculino (51,9%), estão no 5º ano (18,4%), 1º ano (17,5%), 4º ano (16,6%) ou 2º ano (16,2%) e possuem idade média de 9,19 anos (DP = 2,21).

 

Sobre o programa, os familiares avaliaram os seguintes aspectos, utilizando uma escala de 0 (discordo totalmente) a 10 (concordo totalmente): 

A respeito dos alunos, os familiares julgaram os seguintes comportamentos: 

 

Foi realizado um processo de fatoração dos 19 itens, obtendo uma solução unifatorial sem redução de itens, agrupando itens sobre a percepção dos familiares sobre o programa de Educação Financeira: 

COMENTÁRIOS

Diante dos resultados dos dados coletados, podemos destacar que, no geral, os familiares julgam que aprender a usar o dinheiro é uma habilidade essencial para a vida (9,73), seu(sua) filho(a) estará mais preparado para viver se tiver educação financeira na escola (9,18) e que em suas casas, a família conversa sobre prioridades financeiras (9,11). Sendo que consideram o trabalho realizado na escola como relevante para a educação Financeira do seu(sua) filho(a) (8,78) e que o  Programa Oficina das Finanças na escola agrega valor a essa escola (8,78).  

Os familiares observaram que as crianças têm participado na redução de gastos em casa (7,25), reservado dinheiro para objetivos específicos (7,85) e compreendem que dinheiro pode gerar renda (7,65). Além disso, relataram que as crianças tiveram aulas da Oficina das Finanças à distância (8,03), porém nem todos os familiares tiveram acesso ao livro virtual “Ajude seu filho a usar, gerar e ter dinheiro” (3,6) e ao cadastro para receber conteúdos exclusivos da Oficina das Finanças em Casa (3,43). 

Sugestões e comentários dos familiares 

Abaixo estão os relatos espontâneos dos familiares participantes da pesquisa, em formato de nuvem de palavras, onde quão maior for a palavra, maior a frequência do seu aparecimento nos depoimentos: 

Alguns relatos espontâneos dos familiares participantes: 

“Fiquei muito feliz quando vi que teria educação financeira nas escolas. Acho q aprender desde cedo vai diminuir as chances de um adulto descontrolado financeiramente. Muitas famílias não têm conhecimento básico em finanças saber que os juros podem trabalhar ao seu favor e aprender a gerar renda é essencial.” 

“Eu e minha família adoramos o livro Oficinas das finanças. Meu filho ama fazer as atividades e aprender cada dia mais a necessidade de aprender a economizar sem passar necessidades e a dar prioridades para o necessário, aprendendo não gastar sem necessidades e a gerar lucros.” 

“Este assunto é de suma importância para que nossos filhos prosperem. Dando o devido valor ao dinheiro e tendo inteligência financeira e também emocional.” 

“O livro fornecido pela escola é riquíssimo e de relevante importância para as crianças se aterem a importância do dinheiro na vida.” 

“A escola como um todo está de parabéns, foi a primeira vez que tenho conhecimento que meu filho aprendeu sobre finanças na escola, já ensino pra ele desde pequeno isso ajudou a reforçar tudo que passo pra ele... Espero que continue pois isso o ajudará muito obrigada a todos.” 

ALUNOS

Participaram da pesquisa 719 alunos, sendo a maioria do sexo feminino (55,2%) e do 5º ano (41,4%) ou 6º ano (21,1%). A idade média dos alunos foi de 11,78 anos (DP = 1,99). 

Sobre o programa, os alunos avaliaram os seguintes aspectos, utilizando uma escala de 0 (discordo totalmente) a 10 (concordo totalmente): 

Os alunos também avaliaram alguns pontos sobre a mudança de comportamento deles depois do projeto de Educação Financeira: 

Os alunos também avaliaram a frequência do uso de alguns materiais nas aulas de Educação Financeira, utilizando uma escala de 0 (Nunca) a 10 (Sempre): 

Foi realizado um processo de fatoração dos 28 itens, com uma solução unifatorial, agrupando itens sobre a percepção do aluno sobre o programa de Educação Financeira: 

COMENTÁRIOS

Diante dos resultados dos dados coletados, podemos destacar que, no geral, os alunos julgam que preservar o meio ambiente é, também, responsabilidade deles (9,57), que vão precisar guardar dinheiro para o futuro (8,76), é possível consumir agredindo menos o meio ambiente (8,81) e o trabalho gera outras coisas além do dinheiro (9,09). Além disso, os alunos relataram acreditar que o dinheiro investido pode gerar mais dinheiro (8,58) e que o Dindim apresentou informações úteis (8,71). 

Os alunos observam que eles têm guardado dinheiro para desejos futuros (8,47), pesquisam preços antes de comprar (8,66), buscam descontos ao comprar (8,22), além de guardarem mais dinheiro (8,12). O trabalho na sala de aula foi realizado em sua maioria fazendo as experiências do livro (8,43), em aulas à distância (9,26) e escrevendo as respostas no livro (8,77). 

Sugestões e comentários dos alunos 

Abaixo estão os relatos espontâneos dos alunos participantes da pesquisa, em formato de nuvem de palavras, onde quão maior for a palavra, maior a frequência do seu aparecimento nos depoimentos: 

Alguns relatos espontâneos dos alunos participantes: 

“Acho que tudo está ótimo pois vejo que posso aprender sobre como render meu dinheiro e usá-lo de forma certa.” 

“Nada a dizer, o livro está bom e tem matérias e assuntos importantes que sinceramente deveria ter em todas as escolas por que esse é um dos conteúdos mais importantes para a vida adulta.” 

“Eu gostei muito das aulas de Educação Financeira, me ensinou à como administrar melhor meu dinheiro e me mostrou coisas que eu não sabia é que são muito interessantes, foram aulas muito legais e incríveis.” 

“Adorei as aulas de educação Financeira. É uma experiência em que vamos muito mais afundo do que nos anos anteriores. Essas aulas nos ajudam muito e ainda ajudarão muito mais no futuro. O professor também é excelente e ensina muito bem todas as experiências. Só acho que deveriam ter mais aulas dessas e não só uma por semana.” 

“A educação financeira é extremamente importante hoje em dia para que os jovens tenham uma boa base do futuro e aprendam a utilizar o dinheiro de uma forma madura.” 

“Eu adoro Educação Financeira, e conteúdo muito importante para que no futuro soubéssemos administrar o nosso dinheiro de forma correta.” 

“Muito bom o programa Oficina das Finanças, eu aprendi muitas coisas com ele e aprendi a usar o meu dinheiro de uma forma melhor e mais consciente.” 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Esta pesquisa de impacto foi realizada pelo Laboratório de Psicologia Social da Universidade de Brasília sob coordenação do Prof. Dr. Fabio Iglesias e pesquisadores Aline Fernandes e Filipe Lima. Teve por objetivo acompanhar os resultados do Programa Oficina das Finanças na Escola na vida dos alunos, pais e professores.

 

CONTATOS

Prof. Dr. Fabio Iglesias

Coordenador da Pesquisa
Professor e Chefe do Depto. de Psicologia Social e do Trabalho
Universidade de Brasília
iglesias@unb.br
(61) 3107-6873
CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/72729735092020

 


Pesquisa de impacto 2019: plataforma.oficinadasfinancas.com.br/rpesquisa2019.xhtml
Pesquisa de impacto 2018: plataforma.oficinadasfinancas.com.br/rpesquisa2018.xhtml
Pesquisa de impacto 2017: plataforma.oficinadasfinancas.com.br/rpesquisa2017.xhtml
Pesquisa de impacto 2016: plataforma.oficinadasfinancas.com.br/rpesquisa2016.xhtml
Pesquisa de impacto 2015: plataforma.oficinadasfinancas.com.br/resultadopesquisa2015.xhtml
Pesquisa de impacto 2014: plataforma.oficinadasfinancas.com.br/resultadopesquisa2014.xhtml