Programa Oficina das Finanças na Escola

Pesquisa de impacto 2021

INTRODUÇÃO

Esta pesquisa de impacto foi realizada pelo grupo de pesquisa Influência do Laboratório de Psicologia Social da Universidade de Brasília, sob coordenação do Prof. Dr. Fabio Iglesias. Os pesquisadores responsáveis são Aline Fernandes e Filipe Lima. Teve por objetivo acompanhar os resultados do Programa Oficina das Finanças na Escola nos comportamentos e crenças de alunos, familiares e professores.

 

Os dados a seguir se referem às respostas coletadas de 423 alunos de 23 escolas, 254 pais e responsáveis de alunos de 14 escolas e 211 professores de 53 escolas. Todas essas escolas adotaram em 2021 o Programa Oficina das Finanças na Escola. Foram aplicados três questionários diferentes, específicos para cada público (alunos, familiares e professores), elaborados com base em objetivos para identificar a influência direta e indireta do Programa.

Os dados foram coletados majoritariamente nos meses de outubro a dezembro de 2021. Eles representam uma amostra por voluntariado da população. Por isso, os resultados da pesquisa não podem ser considerados representativos de toda a população de familiares, alunos e professores das entidades participantes, embora sejam válidos para formular hipóteses sobre esse universo.

PROFESSORES

Em 2021, tivemos a participação de 211 professores, de 53 escolas diferentes, sendo 91% do sexo feminino com idade média de 41,66 anos (Desvio Padrão = 7,69), respondente da pesquisa de impacto. Os professores responderam que, para as aulas de Educação Financeira, utilizaram as ferramentas: Manual do professor, Aulas em vídeo, Plataforma da escola e Engenhoca. Também foi observado que as ferramentas tecnológicas mais utilizadas pelos professores são: Google Meet, Google Classroom e WhatsApp. Os professores também relatam que a maioria dá aula para alunos do 5º (23,7%), 1º (22,7%), e 3º (18%) ano. Os professores também relataram participar do projeto Oficina das Finanças por, em média, 3,79 (Desvio Padrão = 2,97) anos.


Os professores avaliaram elementos do trabalho desenvolvido, a partir dos itens abaixo, utilizando uma escala de 0 (discordo totalmente) a 10 (concordo totalmente):

A respeito dos alunos, os professores avaliaram os seguintes comportamentos:

Sobre o projeto realizado, os professores avaliaram também os seguintes aspectos: 

Foi realizado um processo de fatoração dos 21 itens, obtendo uma solução unifatorial sem redução de itens, agrupando itens sobre a percepção dos professores sobre o programa de Educação Financeira:

COMENTÁRIOS

Diante dos resultados dos dados coletados, podemos destacar que os professores julgam o programa da Oficina das Finanças positivamente (média geral 8,92). Além de relatarem que a Educação Financeira promove discussões enriquecedoras com os alunos (9,32), que é essencial para o futuro dos alunos (9,6) e que o trabalho da Oficina na escola é relevante (9,03). Além disso, os professores utilizaram os livros de atividades dos alunos (9,57) e conseguiram potencializar as atividades em projetos nas escolas (8,13).

Sugestões e comentários dos professores 

Abaixo estão os relatos espontâneos dos professores participantes da pesquisa, em formato de nuvem de palavras, onde quão maior for a palavra, maior a frequência do seu aparecimento nos depoimentos:

pesquisa2021.PNG

"Eu achei muito proveitoso trabalhar esse projeto.

Não só ensinei, como aprendi muito. Foi muito válido mesmo!"

 


"Estou encantada com a oficina das finanças, tanto professor quanto aluno aprendem muito."
 

"Material com excelentes conteúdos e

aberto para complementos e colaborações."

 


"O material é muito bom e as sugestões para abordar os conteúdos são maravilhosas."

 


"O projeto enriquece nossas Finanças."

Alguns relatos espontâneos dos professores participantes:

FAMÍLIA

Participaram da pesquisa 254 pais e responsáveis de alunos de 14 escolas diferentes. A maioria dos filhos são do sexo feminino (50,4%), sendo a maioria do 5º (21,3%), 3º ano (19,7%), 1º ano (15,7%) e 6º ano (11%), com idade média de 9,66 anos (DP = 2,53). Também foi observado que os pais acompanham seus filhos por, em média, 1,88 (DP = 1,32) anos no projeto da Oficina das Finanças.
 

Sobre o programa os familiares avaliaram os seguintes aspectos, utilizando uma escala de 0 (discordo totalmente) a 10 (concordo totalmente):

A respeito dos alunos, os familiares julgaram os seguintes comportamentos: 

 

Foi realizado um processo de fatoração dos 19 itens, obtendo uma solução unifatorial sem redução de itens, agrupando itens sobre a percepção dos familiares sobre o programa de Educação Financeira: 

COMENTÁRIOS

Diante dos resultados dos dados coletados, podemos destacar que, no geral, os familiares julgam o programa da Oficina das Finanças razoavelmente bem (média geral 7,62). Os familiares consideram que aprender a usar o dinheiro é uma habilidade essencial para a vida de seu(sua) filho(a) (9,58) e que seu(sua) filho(a) estará mais preparado para viver se tiver educação financeira na escola (9,34). Além de que o Programa Oficina das Finanças na escola agrega valor a essa escola (8,81) e que o trabalho realizado na escola como relevante para a educação Financeira do seu(sua) filho(a) (8,82). Porém nem todos obtiveram acesso ao livro virtual “Ajude seu filho a usar, gerar e ter dinheiro” (4,62), acesso ao cadastro para receber conteúdos exclusivos da Oficina das Finanças em Casa (4,46). De qualquer forma, os familiares percebem comportamentos positivos em seus filhos, que estes estão reservando dinheiro para objetivos diferentes (7,86) e que compreendem que dinheiro pode gerar renda (8,42).

Sugestões e comentários dos familiares 

Abaixo estão os relatos espontâneos dos familiares participantes da pesquisa, em formato de nuvem de palavras, onde quão maior for a palavra, maior a frequência do seu aparecimento nos depoimentos: 

pesquisa2021b.PNG

Alguns relatos espontâneos dos familiares participantes:

"Matéria importantíssima, cada vez mais valorizada para o presente e futuro." 

 


"Queremos que continue esse projeto, estamos de acordo!"

 


"Muito importante o aprendizado financeiro para toda a vida." 

 


"Continuar com esse projeto e incentivar cada vez mais as crianças."

 


"Obrigada pelo tema relevante!" 

ALUNOS

Participaram da pesquisa 423 alunos de 23 escolas diferentes, sendo a maioria do sexo feminino (53,7%) e do 9º ano (37,4%) e 8º ano (28,1%). A idade média dos alunos foi de 13,28 anos (DP = 1,29). Também foi observado que os alunos já possuem uma média de 2,16 (DP = 1,44) anos de participação no projeto da Oficina das Finanças.


Sobre o programa os alunos avaliaram os seguintes aspectos, utilizando uma escala de 0 (discordo totalmente) a 10 (concordo totalmente):

Os alunos também avaliaram alguns pontos sobre a mudança de comportamento deles depois do projeto de Educação Financeira: 

Os alunos também avaliaram a frequência do uso de alguns materiais nas aulas de Educação Financeira, utilizando uma escala de 0 (Nunca) a 10 (Sempre): 

Foi realizado um processo de fatoração dos 28 itens, com uma solução unifatorial, agrupando itens sobre a percepção do aluno sobre o programa de Educação Financeira: 

COMENTÁRIOS

Diante dos resultados dos dados coletados, podemos destacar que, no geral, os alunos julgam o programa da Oficina das Finanças razoavelmente bem (média geral 7,5). Os alunos julgam que preservar o meio ambiente é, também, responsabilidade deles (9,5) e que é possível consumir agredindo menos o meio ambiente (8,78). Além disso, que o trabalho gera outras coisas além do dinheiro (8,99) e que o dinheiro investido pode gerar mais dinheiro (9).

Os alunos relataram alguns comportamentos importantes como pesquisar preços antes de comprar (8,54) e buscar descontos ao comprar (8,38). O trabalho na sala de aula foi realizado com aulas à distância (8,42), que foram realizadas as experiências do livro (8,39) e que houve debates sobre as experiências (8,26).

Sugestões e comentários dos alunos 

Abaixo estão os relatos espontâneos dos alunos participantes da pesquisa, em formato de nuvem de palavras, onde quão maior for a palavra, maior a frequência do seu aparecimento nos depoimentos: 

pesquisa2021c.PNG

Alguns relatos espontâneos dos alunos participantes:

"Eu adoro as aulas de Educação Financeira, pois gosto de

aprender a administrar o meu dinheiro."

 


"Foi muito importante as aulas de Educação Financeira."

 


"Gosto muito das experiências."


"Maior quantidade de aulas de educação financeira."

 


"As aulas são bem divertidas."


"Aprendi muitas coisas com as aulas, é de grande importância o

aprendizado no assunto financeiro." 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Esta pesquisa de impacto foi realizada pelo Laboratório de Psicologia Social da Universidade de Brasília sob coordenação do Prof. Dr. Fabio Iglesias e pesquisadores Aline Fernandes e Filipe Lima. Teve por objetivo acompanhar os resultados do Programa Oficina das Finanças na Escola na vida dos alunos, pais e professores.

 

CONTATOS

Prof. Dr. Fabio Iglesias

Coordenador da Pesquisa
Professor e Chefe do Depto. de Psicologia Social e do Trabalho
Universidade de Brasília
iglesias@unb.br
(61) 3107-6873
CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/72729735092020

 

 

Pesquisa de impacto 2020: https://www.oficinadasfinancas.com.br/rpesquisa2020
Pesquisa de impacto 2019: plataforma.oficinadasfinancas.com.br/rpesquisa2019.xhtml
Pesquisa de impacto 2018: plataforma.oficinadasfinancas.com.br/rpesquisa2018.xhtml
Pesquisa de impacto 2017: plataforma.oficinadasfinancas.com.br/rpesquisa2017.xhtml
Pesquisa de impacto 2016: plataforma.oficinadasfinancas.com.br/rpesquisa2016.xhtml
Pesquisa de impacto 2015: plataforma.oficinadasfinancas.com.br/resultadopesquisa2015.xhtml
Pesquisa de impacto 2014: plataforma.oficinadasfinancas.com.br/resultadopesquisa2014.xhtml